Como nos Contactar

Natureza e Nome da Coisa


Aprendizagem Colaborativa


Programa


Textos, Vídeos, etc.


Programa de Formação


Durante as próximas semanas estaremos envolvidos em nosso Programa de Formação.

Ele utiliza, como metodologia de aprendizagem, algo que batizei, há cerca de seis anos, de "Experiência de Aprendizagem Colaborativa" (EAC).


(Se você acha a expressão "EAC" estranha, leia a seção "Natureza e Nome da Coisa". Se você tem dúvidas sobre como entender a expressão "Aprendizagem Colaborativa", leia também o texto "Aprendizagem Colaborativa". Esses dois textos e esta Apresentação têm bastante sobreposição de conteúdo.)


Todos nós já tivemos experiências com processos de formação presenciais (também chamados de treinamentos ou capacitações). Podemos aprender bastante nesses processos, se estivermos interessados no assunto, se o responsável pela formação (também chamado de instrutor) estiver bem preparado e souber não só apresentar o assunto da formação de maneira clara e agradável, mas também promover e conduzir diálogo e discussão com e entre os participantes.


E todos nós já tivemos experiências em que aprendemos -- por vezes coisas muito importantes -- ao colaborar com nossos pares no próprio ambiente de trabalho -- e exatamente porque estamos colaborando. Há organizações que fornecem ambientes extremamente propícios a esse tipo de aprendizagem não-formal, porque valorizam o diálogo e a discussão no dia a dia e porque reservam tempos e espaços em que as pessoas que ali trabalham podem conversar e apresentar seus problemas e dificuldades uns com os outros, e, muitas vezes, receber sugestões valiosas para a realização de seu trabalho.


Esta EAC procura acrescentar a esses dois mecanismos -- à aprendizagem formal de um processo de formação presencial e à aprendizagem não-formal que acontece nas interações do dia a dia -- um ambiente virtual de aprendizagem colaborativa em que usaremos a tecnologia para aprender uns com os outros.


A maior parte de nós certamente já aprendeu a usar a maior parte das modalidades de tecnologia que estaremos utilizando com o objetivo de aprender colaborativamente, pois elas são modalidades de tecnologia relativamente simples e bem conhecidas. Estaremos, principalmente, navegando pela Web e trocando mensagens eletrônicas (e-mails) pela Internet.


A tecnologia, hoje, nos oferece um importante complemento à aprendizagem formal de processos de formação presenciais e à aprendizagem não-formal que acontece nas interações do dia a dia no ambiente de trabalho. Em muitos casos, a aprendizagem colaborativa em ambientes virtuais é uma importante alternativa a esses dois tipos de aprendizagem. A grande vantagem desses ambientes é que eles permitem significativa interação e colaboração sem que precisemos estar face a face num mesmo lugar, numa mesma hora. Nessa discussão será virtual e assíncrona.


Uns, por exemplo, poderão conseguir reservar um tempinho, dentro do horário de trabalho, para ler mensagens e textos -- e para escrever suas mensagens. Outros, que gostam de madrugar, vão querer aproveitar as horas tranqüilas da manhã para fazer isso. Ainda outros, que gostam de dormir tarde (ou que tenham insônia), vão estar atravessando a meia-noite aqui no nosso ambiente virtual. Uns não se importam de usar fins de semana e feriados para aprender. Outros preferem reservar esses momentos para a vida familiar, a religião ou o lazer. A vantagem da interação virtual via Internet é que cada um pode interagir no seu próprio tempo, no seu ritmo, e a seu modo.


Alguns vão se mostrar meio céticos e concluir que aprender colaborativamente é algo que exige interação face a face, olho no olho, quem sabe a mão no ombro. . . Não resta dúvida de que esse tipo de interação é importante e, para alguns tipos de aprendizagem, mesmo essencial. Mas também não tenho nenhuma dúvida de que, em muitos contextos, a aprendizagem colaborativa via Internet é um excelente complemento e até mesmo uma grande alternativa -- até porque, em alguns casos, não há outra!


Na verdade, há situações em que a aprendizagem colaborativa via Internet pode até mesmo oferecer vantagens. Cito duas.


Em primeiro lugar, na interação face a face, se alguém nos faz uma pergunta, sentimo-nos de certo modo obrigados a responder ali na hora, mesmo que não estejamos preparados para fazê-lo naquele momento. Na interação via Internet podemos nos dar um tempo para refletir sobre a questão, quem sabe ler alguma coisa, para só então responder. Isso pode significar que nossas respostas serão mais completas e cuidadosas.


Em segundo lugar, na interação face a face o que é dito é muito volátil, perde-se facilmente (por isso que se diz que as palavras voam. . .). Na interação via Internet tudo fica registrado para referência posterior. (Essa é uma vantagem que, em alguns casos, pode trazer consigo alguma desvantagem. . .).


A estratégia que vamos utilizar para aprender a usar a tecnologia como ferramenta de aprendizagem não vai ser centrada no ensino, como comumente entendido, ou seja: um fala (o professor ou instrutor) e o outro (aluno) ouve, um explica e o outro presta atenção. Aqui todos falaremos (escreveremos) e todos ouviremos (leremos), vários se manifestarão e todos prestaremos atenção.


É verdade que, nesse tipo de experiência, como em qualquer outra experiência de aprendizagem, precisamos ter motivação, vontade de aprender. Se achamos que nada temos para aprender, ou que o que se espera que aprendamos não vale a pena, provavelmente vamos ter dificuldade para aprender em qualquer contexto. Mas estou certo de que, no nosso caso, o desejo de aprender não será problema.

Nessa nossa experiência estaremos usando a tecnologia para aprender uns com os outros, colaborativamente. Mas aprender o quê? Em última instância, aprender a trabalhar na Lumiar de forma mais eficaz e eficiente. Para detalhes, veja o Programa da EAC.


Este site -- http://www.institutolumiar.org/formacao/, sem o "br" -- será usado como site de referência para a EAC. O Grupo de Discussão "Instituto Lumiar" -- no endereço http://br.groups.yahoo.com/group/institutolumiar/ -- será usado como principal mecanismo de interação. Todos vocês já devem fazer parte desse Grupo de Discussão.


Mãos à obra todos!



VOLTAR
R. Dom Aguirre, 438 - Jardim Marajoara - São Paulo/SP. CEP: 04671-903. Tel. (11) 3576.2100